13.7 C
Mato Grosso
quarta-feira, maio 29, 2024
spot_img
HomeInternacionalFilho de bilionário levou cubo mágico para bater recorde dentro do submarino...

Filho de bilionário levou cubo mágico para bater recorde dentro do submarino Titan

Suleman Dawood, de 19 anos, tinha se inscrito no ‘Guinness World Records’ e pretendia solucionar o brinquedo no fundo do mar

A implosão do submarino Titan, da Ocean Gate, que fazia expedições até os destroços do Titanic, navio naufragado em 1912, matou todos os ocupantes quase que imediatamente. Entre os passageiros estava Suleman Dawood, de apenas 19 anos, e seu pai, o bilionário paquistanês Shahzada Dawood.

Christine Dawood, mãe e esposa dos falecidos, contou, recentemente, à BBC que seu filho era fã de cubos mágicos e estava “muito animado” para tentar resolver o quebra-cabeça a quase 4.000 metros de profundidade.

O jovem se inscreveu no Guinness World Records para bater um novo recorde. Suleman conseguia resolver o cubo em apenas 12 segundos, e ninguém nunca executou o ato no fundo do mar. Seu pai gravaria o feito inusitado com uma câmera.

“Ele disse para mim: ‘Vou resolver o cubo de Rubik a 3.700 metros de profundidade no Titanic’”, contou Christine. A expedição ao Titanic era um presente de Dia dos Pais para Shahzada, que tinha muito interesse na história do navio afundado.

Christine Dawood e sua caçula, de 17 anos, Alina, estavam a bordo do navio de apoio esperando o retorno da dupla quando receberam a notícia de que a comunicação com o Titan havia sido cortada.

A mãe conta que não perdeu as esperanças até confirmarem a implosão. “Achamos que eles iam voltar, então o choque foi adiado em cerca de dez horas ou algo assim”, explicou.

“Quando o prazo para eles estarem de volta passou, o verdadeiro choque, a preocupação e os sentimentos não tão bons começaram”, disse. “Tínhamos muitas esperanças, achávamos que eles iriam ser salvos.”

Christine ainda disse que só começou a entender a tragédia quando chegou ao fim o período de 96 horas no qual o Titan ainda teria oxigênio. Alina, porém, só conseguiu acreditar na notícia depois que a Guarda-Costeira dos EUA informou que destroços haviam sido encontrados.

A família retornou a St. John’s, em Newfoundland, Canadá, no sábado, e no domingo realizou uma oração fúnebre para Shahzada e Suleman.
A sra. Dawood disse que ela e a filha prometeram tentar aprender a resolver o cubo de Rubik em homenagem a Suleman, e ela pretende dar continuidade ao trabalho de seu marido.

Fonte: R7

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas