33.2 C
Mato Grosso
sexta-feira, julho 19, 2024
spot_img
HomeNotíciasEx-funcionária que desviou dinheiro de empresa e comprou carro e viagens é...

Ex-funcionária que desviou dinheiro de empresa e comprou carro e viagens é alvo de mandado judicial

A equipe da Derf apreendeu um veículo que ela adquiriu com valores desviados

Policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá (Derf) cumpriram mandado de busca e apreensão contra a ex-funcionária de uma empresa na Capital, investigada por furto qualificado. A equipe da Derf apreendeu um veículo Gol que a mulher adquiriu com dinheiro desviado da empresa onde trabalhava.

A unidade especializada instaurou inquérito após receber registro de ocorrência feito pela proprietária da empresa narrando os atos cometidos pela suspeita, de 28 anos, que ocupava o cargo de gerente administrativa da empresa da área ambiental.

Conforme apurou a investigação, ela era responsável por fazer os pagamentos da empresa, então, tinha livre acesso a uma conta específica onde a vítima transferia mensalmente valores para quitação de boletos de despesas que eram apresentados pela suspeita. Após a quitação dos boletos, a ex-gerente apresentava recibos e extrato da conta.

Contudo, conforme auditoria contábil, a suspeita passou a falsificar os boletos, colocando valores maiores, falsificando recibos de pagamento e também os extratos bancários para que apresentassem o saldo fictício zerado. Assim, ela ficava com a diferença dos valores que custearam viagens e a aquisição de um veículo e ainda fez transferências para terceiros.

Com base nas informações e documentos reunidos, o delegado Daniel Lucas Paranhos representou por mandado de busca e apreensão na residência da investigada, que foi deferido pelo juízo do Núcleo de Inquéritos Policiais da Capital.

Nesta terça-feira, a equipe da Derf cumpriu a ordem judicial na residência, no bairro Boa Esperança onde foram apreendidos o veículo Gol, que ela adquiriu com dinheiro desviado da empresa, e um aparelho celular que será analisado na investigação.

Fonte: PJC-MT

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas