21.8 C
Mato Grosso
sábado, abril 13, 2024
spot_img
HomeNotíciasApós fortes chuvas, prefeito declara situação de emergência em Chapada dos Guimarães

Após fortes chuvas, prefeito declara situação de emergência em Chapada dos Guimarães

Em decorrência das fortes chuvas registradas em Chapada dos Guimarães, em especial no domingo (28), o prefeito Osmar Froner assinou o Decreto Municipal nº 40/2023 que declara situação de emergência, por 180 dias, nas áreas afetadas.  

De acordo com a Defesa Civil Municipal, o índice aponta que o volume de chuva registrado neste domingo é o equivalente às chuvas esperadas para um período tipicamente chuvoso de 30 dias. Os índices pluviométricos registraram 221mm.

A medida leva em conta os estragos causados em ruas e avenidas, queda de muros em unidades escolares, residências atingidas pelas águas, além dos danos e isolamentos em inúmeros trechos de estradas rurais e pontes, prejudicando o escoamento da produção, o tráfego dos moradores e o transporte escolar.  

Segundo o prefeito Osmar Froner, grande parte da malha viária do município possui solos arenosos, suscetíveis a processo erosivo no leito, e que exigem recursos financeiros extras para investimentos.  

“Com a ocorrência excessiva de chuvas, como a chuva registrada neste domingo, os serviços de recuperação de estradas, pontes, aterros, tapa buraco, ficam prejudicados causando danos ao escoamento da produção agropecuário, do transporte escolar que percorre 4.800 km por dia, dos bens e serviços da população”, explicou o prefeito.  

O município possui uma área territorial de 6.6032 Km2, com uma malha viária de rodovias estaduais não pavimentadas de 398,68 Km e estradas vicinais com extensão de 2.521,32 Km, e com 135 pontes de madeiras.  

O decreto permite que o Poder Executivo mobilize todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Chapada dos Guimarães, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução.  

Além de garantir maior agilidade da Prefeitura nas ações emergenciais de auxílio à população. Uma força-tarefa foi criada para atuar na limpeza e remoção de lama, lixo e entulhos nos bairros, prestar assistência às vítimas desabrigados e/ou desalojados.  

“Apesar do planejamento realizado pela Secretaria de Obras para atender o município, essa chuva surpreendeu, o que acabou prejudicando os serviços. Queremos pedir a compreensão da população, e dizer que as equipes estão trabalhando ininterruptamente, porém a demanda, por conta destes eventos climáticos adversos, está acima da nossa capacidade de operacionalização. Temos responsabilidade com a nossa população e o decreto vai ajudar a resolver todas essas urgências de maneira mais rápida e efetiva”, completou Osmar.  

Ainda conforme a Defesa Civil Municipal, cerca de 1000 pessoas foram afetadas diretamente com os danos causadados pela chuva, nos seguintes locais: Olho D’água, Centro, Veu de Noiva, MT-515, Ramis Bucacir, São Sebastião, Capão do Boi. Além do rompimento da barragem da captação do monjolo.

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas