30.7 C
Mato Grosso
quinta-feira, maio 30, 2024
spot_img
HomeCidadesSapezal: Município agrícola de destaque lidera ranking de empobrecimento em Mato Grosso

Sapezal: Município agrícola de destaque lidera ranking de empobrecimento em Mato Grosso

Sapezal, um dos municípios mais prósperos do estado de Mato Grosso, vem enfrentando uma situação preocupante nos últimos anos. Segundo dados do estudo “Mapa da Riqueza”, desenvolvido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e divulgado recentemente, Sapezal lidera o ranking de empobrecimento da população no estado, com uma queda significativa na renda média dos seus habitantes.

O estudo, que uniu a base de dados do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2020 à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), tem como objetivo avaliar o nível e a evolução espacial da pobreza no Brasil. Os resultados revelaram que, em 2019, a renda média em Sapezal era de impressionantes R$ 4.500,00. No entanto, no ano seguinte, esse valor caiu drasticamente para R$ 2.719,17, representando uma queda de 39,57%.

Essa reversão na tendência econômica preocupa os moradores e autoridades locais, uma vez que Sapezal ocupava a primeira posição no ranking geral de renda média anteriormente. Agora, o município se encontra na segunda colocação, atrás apenas de Primavera do Leste.

Curiosamente, Sapezal é conhecida por ser detentora do segundo maior valor da produção agrícola do Brasil, sendo parte do importante “cinturão da produção de grãos” juntamente com Campo Novo do Parecis, Campos de Júlio e Brasnorte. Essa atividade agrícola tem impulsionado o desenvolvimento econômico da região, porém, o empobrecimento observado contraria essa tendência.

Outras cidades de Mato Grosso também enfrentaram dificuldades em relação à renda média de suas populações. Cocalinho e Ponte Branca aparecem na lista das localidades com maiores porcentagens de encolhimento de renda, com quedas de 35,96% e 20,51%, respectivamente.

Apesar disso, é importante ressaltar que o estudo também aponta municípios que apresentaram crescimento expressivo na renda média dos seus habitantes. Juscimeira lidera essa lista, com um aumento de 65,18% entre os anos de 2019 e 2020, seguido por Poxoréu, com 63,19%, e Peixoto de Azevedo, com 50,36%.

A situação econômica de Sapezal requer atenção e análise mais aprofundada para identificar as causas desse empobrecimento em meio a um contexto de atividade agrícola próspera. O estudo da FGV evidencia a complexidade do desenvolvimento econômico regional e a necessidade de medidas para promover a inclusão social e reduzir as desigualdades.

FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): Gcom-MT

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas