22.3 C
Mato Grosso
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
HomeEconomiaVendas do comércio em SP têm melhor patamar em 15 anos

Vendas do comércio em SP têm melhor patamar em 15 anos

Vendas no comércio paulista em março subiram 6,8% frente a 2022, segundo a FecomercioSP. Supermercados e farmácias são destaque

As vendas do comércio varejista no estado de São Paulo acumularam R$ 281 bilhões no primeiro trimestre e tiveram o melhor desempenho para um mês de março em 15 anos, de acordo com novos dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), obtidos pelo Metrópoles.

O resultado do trimestre completo representa uma alta de 6,2% na comparação com o mesmo período de 2022, segundo a Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), realizada pela FecomercioSP.

O mês de março teve o maior volume de vendas mensal da série histórica da pesquisa, iniciada há 15 anos. O varejo paulista teve faturamento de R$ 101,26 bilhões no mês, alta de 6,8% na comparação com março de 2022.

Farmácias, supermercados e concessionárias são destaque

Quase todas as atividades pesquisadas apresentaram alta. Os destaques em março foram “Farmácias e perfumarias” (alta de 23,1% em março frente a 2022), “Concessionárias de veículos” (22,1%), “Autopeças e acessórios” (15,6%) e “Supermercados” (12,7%).

A atividade de supermercados também teve o maior faturamento do mês, chegando a R$ 34,2 bilhões em vendas.

“A melhora no poder de compra causou efeito imediato no segmento, uma vez que as pessoas voltaram a comprar marcas de melhor qualidade, cujo consumo foi limitado pela pandemia”, diz a FecomercioSP em nota.

Além do varejo, serviços batem recorde na capital

O bom resultado no varejo foi visto também nos serviços, segundo a Fecomercio. Outra pesquisa da instituição voltada somente à capital paulista mostrou que o faturamento do setor de serviços na cidade de São Paulo chegou a R$ 61,1 bilhões em março, o melhor desempenho em 13 anos.

Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS), indicador mensal de serviços no âmbito municipal. Um destaque foi o turismo, que chegou a quase R$ 1,7 bilhão em faturamento na cidade no mês de março e avançou 128% na comparação com o mesmo período de 2022.

O crescimento no setor de serviços na capital paulista também se deve, segundo a FecomercioSP, a uma melhora na massa de rendimento real da população, impulsionada por inflação menor e alta do salário mínimo.

Fonte: Metrópoles

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas