29.3 C
Mato Grosso
sábado, julho 13, 2024
spot_img
HomeCidadesRondonópolis | Prefeitura recebe doação de 4 mil kits de testes rápidos...

Rondonópolis | Prefeitura recebe doação de 4 mil kits de testes rápidos para Hepatites virais B e C

O governador assistente do Rotary Clube Internacional Distrito – 4440, Milton Fernandes Coronel, realizou a entrega oficial de um conjunto de kits de testes rápidos

O governador assistente do Rotary Clube Internacional Distrito – 4440, Milton Fernandes Coronel, realizou a entrega oficial de um conjunto de kits de testes rápidos para identificação das Hepatites Be C para a Secretaria de Saúde do município.

Imagem: WhatsApp%20Image%202023 06 29%20at%2010.14.12 Rondonópolis | Prefeitura recebe doação de 4 mil kits de testes rápidos para Hepatites virais B e C

Na verdade, os 3.850 kits de testes rápidos, sendo: 2250 para Hepatite do tipo B e, 1600 kits para Hepatite tipo C, foram doados ao Rotary Clube Leste de Rondonópolis, pela Associação Brasileira de Portadores de Hepatite (ABPH), localizada em são Paulo (SP), e tem como objetivo incrementar a campanha nacional contra a hepatite, desencadeada durante todo mês de julho, bem como o Projeto Mundial de Erradicação ‘Hepatite Zero’ do Rotary Clube Internacional, e que objetiva a testagem preventiva das hepatites virais B e C.

A solenidade de entrega aconteceu na manhã desta quinta-feira (29) na sede do  Serviço de Atendimento Especializado (SAE) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), localizado na Rua João Pessoa, nº 693 – centro, no prédio do antigo Hospital São Marcos.

O gerente do Departamento de Ações Programática da SMS, Leonardo José Araújo de Campus falou sobre a importância desta parceria e das doações dos kits. “Essa parceria entre o poder público e a sociedade civil organizada (Rotary) é sempre muito importante, tanto para a Secretaria como para o município de forma em geral. Estamos entrando no ‘Julho Amarelo’, que é o mês dedicado ao combate as hepatites, e então essa doação por parte do Rotary Clube, ela chega na melhor hora possível, quando a gente está intensificando a testagem rápida em todo o município e a gente extrapola para além das hepatites. A gente vai fazer a testagem de HIV, Sífilis, Hanseníase e Tuberculose, entendendo que o momento é oportuno para estar realizando esta testagem, e através dela, diagnosticar precocemente, tanto as hepatites virais, como o HIV, a Sífilis e proporcionar uma melhor qualidade de vida para a nossa população”, externou.

Segundo o governador assistente do Rotary Distrito – 4440, “esse é um projeto mundial do Rotary, e contemplou quase todos os municípios do estado, assim como Rondonópolis foi contemplada”. Para ele, “isso vem de encontro à população mais necessitada, onde o índice de hepatite é muito grande, e esses kits que vieram de longe, espero que sirvam para ajudar a população e sejam bem aplicados”, argumentou o governador.

Imagem: DSC 7860 Rondonópolis | Prefeitura recebe doação de 4 mil kits de testes rápidos para Hepatites virais B e C

O infectologista do SAE, Dr. Juliano Munareto, enalteceu a parceria com o Rotary e falou sobre a importância da testagem preventiva das hepatites. “As hepatopatias (doença do fígado) são doenças silenciosas, onde a gente não consegue fazer um diagnóstico, se a gente não procurar! Então os exames sorológicos, nesta questão do paciente fazer o exame, independente da sintomatologia ou não, é de suma importância! A partir do momento que a gente sabe o que ele (paciente) tem, nós podemos oferecer tratamento independente da patologia da doença infecciosa. Então o que a gente precisa ter é diagnóstico! Tendo diagnóstico, tem o tratamento! Seja ele curativo, seja ele por controle, a gente consegue evoluir com esses pacientes sem as complicações futuras que eles terão. Infelizmente as complicações maiores para esses pacientes a gente só vai ver 30, 40, 50 anos depois de infecção, que é o aparecimento da cirrose hepática e que é o câncer de fígado”, explicou.

Ainda segundo o infectologista, quando isso acontece (cirrose) não se tem muito mais para fazer de maneira a trabalhar (tratar) tão eficiente. “Mas se pudermos trabalhar mais precocemente e nos anteciparmos a estas complicações e resolvermos estas patologias infecciosas, a gente vai poder promover uma qualidade de vida mais constante para esse paciente que até pouco tempo não sabia o que tinha”, pontuou.

Ainda conforme o Dr. Juliano, “o município oferece esse serviço e tudo o que a gente precisa é realmente fazer o diagnóstico! E como diagnóstico hoje, a gente tem um serviço implantado com um local adequado; a gente tem remédios da farmácia para disponibilizar a todos que precisam de tratamento, e na grande maioria das vezes, curativa! Então a gente só tem a agradecer; a gente sabe da importância destas parcerias (Rotary entre outros), pois nos últimos anos a gente evoluiu muito o tratamento das hepatites virais, e agente está a disposição para receber todo mundo que venha com um exame positivo, encaminhado por alguma unidade básica de saúde (PSF)”, finalizou o infectologista.

Fonte: GCOM

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas