25.6 C
Mato Grosso
quarta-feira, julho 24, 2024
spot_img
HomeEsportesRobinho: primeira foto do ex-jogador na prisão é divulgada

Robinho: primeira foto do ex-jogador na prisão é divulgada

O atleta, condenado por estupro coletivo, cumprirá nove anos de prisão em Tremembé, no interior de São Paulo

Após a prisão na última semana, Robinho foi levado à Penitenciária de Tremembé, a cerca de 130 km da capital paulistana, onde ficará durante nove anos. O ex-jogador de futebol, condenado pelo estupro coletivo de uma mulher albanesa, em 2013, teve sua primeira imagem divulgada nesta quarta-feira (27).

De roupa marrom e expressão neutra, o retrato do ex-atleta foi obtido pelo g1. Robinho foi condenado na Itália e a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu pelo cumprimento da sentença no Brasil.

Além disso, a defesa confirmou que ele passará a Páscoa na prisão. “Ele vai ficar preso infelizmente [na Páscoa] até que o Supremo (STF) dê a ordem no sentido contrário (…) Estou com confiança sim de que o Supremo reverta a situação [conceda liminar para responder o julgamento em liberdade]”, afirmou o advogado José Eduardo Alckmin ao portal de notícias.

O ex-jogador de futebol cumprirá pena em regime fechado em Tremembé. Durante os primeiros 20 dias na prisão, ele irá passar por um período de adaptação, no qual fica sozinho em uma cela.

Segundo informações do Bom Dia Brasil, Robinho ficará em uma cela especial e irá tomar o banho de sol em um horário separado de outros detentos, protocolo que faz parte dos procedimentos padrões do presídio.

Relembre o caso

O estupro coletivo pelo qual Robinho foi condenado aconteceu em 2013, quando ele ainda jogava pelo Milan, na Itália. Ele foi acusado junto com outros cinco homens de violentar a jovem durante uma noitada em uma boate. Condenado pela primeira vez em 2017, ele recorreu da decisão e foi condenado também nas duas instâncias superiores.

Em sua defesa, Robinho alegou que tinha tido uma relação consensual com a jovem albanesa. Ela estava inconsciente durante o crime. Conversas do jogador com outros envolvidos no crime, que detalhavam o que aconteceu, serviram como provas para sua condenação.

Ele foi condenado em última instância em 2022 pelo estupro coletivo, mas como estava no Brasil quando a justiça italiana decidiu sua sentença, ele não foi preso. Por sua vez, a Constituição Brasileira não permite a extradição de cidadãos natos, mas um acordo jurídico do qual o Brasil faz parte permite que brasileiros condenados em outros países cumpram a pena aqui.

Robinho foi preso na noite da última quinta-feira (21), após a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O atleta foi retirado do apartamento onde morava, em Santos, litoral de São Paulo, acompanhado de policiais federais e foi levado à sede da Polícia Federal na cidade. Robinho ficou lá por uma hora e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou pelo exame de corpo de delito.

Fonte: Quem Online

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas