20.7 C
Mato Grosso
domingo, junho 23, 2024
spot_img
HomeNacionalProfessor temporário, PM quebra braço de aluno autista em crise

Professor temporário, PM quebra braço de aluno autista em crise

Caso aconteceu na 3ª, em escola especial do Guará. Após o ocorrido, estudante teve de passar por cirurgia para colocação de pinos de titânio

Metrópoles– Um policial militar e professor temporário concursado da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) é apontado como responsável por quebrar o braço de um adolescente autista, no Centro de Ensino Especial 1 do Guará. O caso aconteceu na última terça-feira (7/11). Após o ocorrido, o estudante precisou ser levado para o Hospital de Base, onde passou por cirurgia para colocação de pinos de titânio. Ele recebeu alta três dias depois.

Metrópoles apurou que o militar é Renato Caldas Paranã, 41 anos. O policial começou a dar aulas na escola em agosto último, segundo o Portal da Transparência do Governo do Distrito Federal, pois recebeu proventos como professor em setembro. O terceiro-sargento da Polícia Militar (PMDF) estava na função para substituir uma professora de informática, que está afastada.

À reportagem testemunhas contaram que o adolescente é autista não verbal de nível 3. Na data do ocorrido, ele estaria agitado; por esse motivo, alguns funcionários da escola tentaram acalmá-lo. Apesar de ordens em contrário da vice-diretora da escola, Renato teria se aproximado do adolescente e o segurado “com muita força pelos braços”, segundo o boletim de ocorrência do caso, registrado pela mãe do estudante.

A vice-diretora também contou à polícia que pediu para o PM interromper a ação, mas ele não teria acatado as ordens da gestora. Ao sair para pedir ajuda a uma psicóloga, a educadora ouviu um “grito muito alto”, que a fez voltar. Nesse momento, encontrou o adolescente caído ao chão, com o braço quebrado.

Por Jéssica Ribeiro/Jade Abreu

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas