22.9 C
Mato Grosso
sábado, abril 13, 2024
spot_img
HomeOpiniãoChihuahua de 23 anos se torna o cão mais idoso do mundo;...

Chihuahua de 23 anos se torna o cão mais idoso do mundo; veja dicas para seu pet viver mais

Foi anunciado recentemente o mais novo (ou velho) recordista do Guinness Book, o Livro dos Recordes: Spike é um Chihuahua de 23 anos e sua história não é lá das melhores.

O cãozinho, natural dos Estados Unidos, mais precisamente do Estado de Ohio, foi adotado já com idade avançada. Spike foi abandonado e, aos 10 anos, foi encontrado pela sua atual tutora, Rita Kimball, no estacionamento de uma mercearia norte-americana.

Atualmente, ele vive com uma família amorosa e para completar ganhou mais 13 anos de vida desde que foi adotado. Para as redes sociais do Livro dos Recordes, sua tutora diz não imaginar que o cãozinho chegasse a essa idade e principalmente que se tornaria o cão mais velho do Mundo.

5 dicas para seu cachorro viver muito e saudável
Quer que o seu cachorro viva tanto quanto o Spike? Para isso, você vai precisar oferecer uma vida feliz e muito saudável pra ele! A seguir, confira algumas dicas que vão te ajudar!

1- Alimento de qualidade
Para que o seu pet alcance a longevidade, a alimentação é um fator fundamental. Por meio dela, o intestino e organismo do cãozinho são nutridos e consequentemente sua imunidade fica fortalecida para combater todo tipo de desordem.

Por isso, ao escolher uma ração para cachorro, opte por alimentos, tanto úmidas quanto secas, da categoria Super Premium ou Super Premium Natural. Nelas, você pode encontrar proteína de qualidade, vitaminas e minerais balanceados, boa digestibilidade e energia necessária para a rotina do peludo.

2- Controle de peso
Além de fornecer uma alimentação de qualidade, controlar o peso do cão também é muito importante a fim de evitar as complicações que a obesidade traz para o organismo deles, e não são poucas, viu? O excesso de peso acarreta problemas nas articulações e locomoção, alterações endócrinas e até problemas cardíacos.

Para evitar todos esses problemas, antes de fornecer o alimento, leia o rótulo da ração, pois as empresas indicam as quantidades adequadas ou, consulte o médico-veterinário para que ele forneça a quantidade exata para seu pet, além disso, peça dicas de como identificar se seu pet está acima do peso ideal!

3- Estar sempre livre de pulgas, carrapatos e vermes
Outro ponto importante, com grande relação à saúde dos pets, é a questão dos parasitas externos (pulgas, carrapatos, ácaros) e internos (vermes intestinais). Esses comensais podem ocasionar doenças nos cães, como dermatites, diarreia, vômito, queda na imunidade, anemia, entre outros.

Assim, manter o pet protegido é prezar pela saúde dele. O uso de antipulgas e vermífugos é indicado para essa função. Porém, antes de iniciar o protocolo, é necessário conversar com o médico-veterinário para que ele possa indicar o mais adequado para o seu cãozinho.

4- Exercitar-se com frequência
Passeios também são muito bem-vindos quando o assunto é longevidade. Levar o pet para passear mantém o organismo ativo, estimula seus instintos, melhora a imunidade e a saúde mental do peludo. Lembre-se sempre de mantê-lo hidratado após o passeio!

É claro que existem ressalvas, os pets idosos precisam se exercitar menos que os mais jovens devido aos efeitos que a idade avançada gera no corpo deles, mas esse fato não impede que ele se divirta em parques ou na natureza.

5- Fazer check-ups periódicos no médico-veterinário
A presença do médico-veterinário na vida dos pets é o que dita sua longevidade, por isso, os check-ups periódicos a cada seis meses ou anualmente são tão importantes. Nessas visitas o profissional pode descobrir alterações e já tratá-las, evitando que eventualmente evoluam para algo mais grave.

Do Petlove

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas