32.8 C
Mato Grosso
domingo, junho 16, 2024
spot_img
HomeMato GrossoBRT só em 2025, aponta governo

BRT só em 2025, aponta governo

O Poder Executivo Estadual reconheceu que as obras do Bus Rapid Transit (BRT) em Várzea Grande e Cuiabá não serão entregues no prazo acertado, previstas para outubro de 2024. Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) informou que a entrega total do novo modal de transporte será em fevereiro de 2025, com no mínimo quatro meses de atraso.  

Apesar disso, vice-presidente do Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (Simefre), Massimo Andrea Giavina Bianchi, avaliou o prazo impossível de execução e que os valores vão superar ‘em muito’ o montante necessário para conclusão do extinto VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos).    

O contrato assinado em outubro de 2022 entre o Governo e o Consócio BRT Cuiabá e publicado na edição do dia 13 no Diário Oficial de Mato Grosso (Iomat) prevê o término das obras em 720 dias – ou seja, no final de 2024. As obras de implantação do BRT começaram atrasadas no dia 21 de abril desse ano. ‘O prazo citado (720 dias) seria fevereiro de 2025. Possíveis aditamentos de contrato são tratados apenas quando for constatado serem necessários’, informou a assessoria de imprensa da Sinfra-MT ao ser questionada pela reportagem da Gazeta.  

Recentemente, o secretário Marcelo de Oliveira, em entrevista à imprensa, sugeriu que será necessário conversar com o futuro prefeito da Capital para tratar das obras. Contudo, o próximo gestor municipal que assumir Cuiabá, em janeiro de 2025, deveria -segundo o cronograma oficial – receber o modal funcionando. ‘Temos eleição para prefeito de Cuiabá daqui um ano [2024] e acho que a gente vai ter que conversar com o novo prefeito também, porque essa história de não vou deixar [implantar o BRT], não existe isso, é uma coisa fora de cabimento’, disse o secretário.  

MONTANTE  

O Poder Executivo de Mato Grosso já pagou quase 20% do valor total ao Consórcio BRT Cuiabá. As informações constam no site transparência e demostram que a Sinfra-MT já repassou R$ 88 milhões entre 2022 e 2023 para a realização das obras. O modal de transporte deverá contar com um trecho de 22 km, porém apenas o trecho Aeroporto-Porto está executando as obras – um trajeto de aproximadamente 5 km. Orçado em R$ 468 milhões, o BRT foi contratado para implantar dois corredores exclusivos do transporte.  

SINFRA DESQUALIFICA SINDICATO  

Sobre as críticas da entidade, por meio de nota a Sinfra-MT desqualificou a Simefre. ‘A entidade não é um órgão técnico. É um Sindicato que atua na defesa do interesse das empresas que representa, sendo que seu representante entrevistado é presidente de uma empresa que fabrica VLTs e fala em interesse próprio. Os dados de valores apresentados pelo Simefre não têm respaldo técnico’, informaram.

Ulisses Lalio/Foto:Otmar de Oliveira

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas