33.1 C
Mato Grosso
sábado, junho 22, 2024
spot_img
HomePolíciaAutor de homicídio e ocultação de cadáver em Várzea Grande é sentenciado...

Autor de homicídio e ocultação de cadáver em Várzea Grande é sentenciado a 62 anos de prisão

Condenação também avaliou a participação do investigado em cinco tentativas de homicídio

Investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por homicídio e ocultação de cadáver ocorrido no ano de 2021 em Várzea Grande e também por outras cinco tentativas de homicídios, Douglas Xavier da Silva Santos, foi julgado pelo Tribunal do Júri, nesta terça-feira (14.11), recebendo a sentença de 62 anos e um mês de reclusão pelos crimes praticados.

O condenado já estava preso por força de mandado de prisão preventiva decretado pela Primeira Vara Criminal de Várzea Grande, com base em investigações da DHPP, conduzidas pelo delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque, que apuraram a morte de Enderson Júlio da Silva Leite.

O corpo da vítima foi localizado no dia 13 de maio de 2021, na região do bairro Formigueiro, em Várzea Grande, já em estado de decomposição e com amarras nas mãos, pés e pescoço, após uma semana de desaparecimento.

Pelo crime de homicídio de Enderson, o investigado recebeu a condenação de 18 anos de reclusão, além de dois anos pelo sequestro e um ano e dois meses pela ocultação de cadáver da vítima.

No julgamento, o Tribunal do Júri também avaliou a participação do investigado em cinco situações de tentativa de homicídio, como penas que variaram entre cinco a dez anos de reclusão em cada um dos casos, além de mais cinco anos e três meses por integrar organização criminosa, totalizando a pena de mais de 62 anos de reclusão.

Homicídio e ocultação de cadáver

A vítima, Ederson Júlio da Silva Leite, ficou desaparecida por mais de uma semana, depois de ser retirada de sua residência na tarde do dia 06 de maio, no residencial São Benedito, por três pessoas que a obrigaram a acompanhá-las.

Familiares registraram o desaparecimento de no Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP e com a localização do corpo, as investigações passaram para o núcleo que apura crimes cometidos a mando de organizações criminosas.

No inquérito conduzido pelo delegado Caio Fernando Albuquerque, foram identificadas quatro pessoas envolvidas no crime. Os investigados – de 26, 31, 28 e 45 anos – respondem pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver e integração de organização criminosa. Além desses crimes, a equipe da DHPP apurou seis tentativas de homicídio praticadas pelo mesmo grupo.

Fonte: Polícia Civil-MT

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas