23.7 C
Mato Grosso
segunda-feira, março 4, 2024
spot_img
HomeMato GrossoTrês pontos das BRs 070 e 163, no MT, estão entre os...

Três pontos das BRs 070 e 163, no MT, estão entre os mais perigosos do Centro-Oeste

Trechos de duas rodovias federais que cortam o estado de Mato Grosso estão entre os mais perigosos da região Centro-Oeste do Brasil. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os trechos considerados de alto risco ficam nas BRs 163 e 070, na região metropolitana de Cuiabá e nos municípios de Nova Mutum e Vera.

No ranking das 10 rodovias com maior número de mortes da região Centro-Oeste, os trechos ocupam o segundo, terceiro e sexto lugar, com 23 mortes no período de um ano.

Em segundo lugar no ranking geral está o trecho de 10 quilômetros da BR-070, que liga a ponte JK, sobre o Rio Cuiabá, até o município de Várzea Grande.

Em terceiro lugar está o trecho entre o quilômetro 560 a 570 da BR-163, no município de Nova Mutum.

Já o sexto percurso mais perigoso, também fica na BR-163, entre o quilômetro 790 ao 800, na cidade de Vera.

Todos os trechos citados estão sob administração da concessionária Nova Rota do Oeste.

De acordo com os dados divulgados pela Confederação Nacional do Transporte, 68 acidentes e 23 mortes foram registrados nestes trechos no período de um ano. Destes, 53 aconteceram na BR-070 e resultaram em oito mortes.

No trecho da BR-163 que passa por Nova Mutum, houve nove acidentes que resultaram em oito mortes.

Já no trecho da rodovia que corta o município de Vera, foram registrados seis acidentes, que resultaram em sete mortes.

O levantamento aponta ainda que aproximadamente cinco acidentes são registrados todos os meses nestes trechos, ocasionando aproximadamente duas mortes por ocorrência.

Os tipos mais comuns de acidentes são as batidas, saídas da pista, tombamento e atropelamento de pedestres.

Já as ocorrências de morte são registradas principalmente por transitar na contramão, o que ocasiona as batidas.

A segunda maior causa de registros de mortes são atropelamentos de pedestres.

(Redação EB, com Sapicuá RN)

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas