23.7 C
Mato Grosso
terça-feira, fevereiro 27, 2024
spot_img
HomeDiário TVTiago Leifert se desculpa após dar informação falsa sobre palmeirense morta em...

Tiago Leifert se desculpa após dar informação falsa sobre palmeirense morta em briga de torcidas

Foto: Reprodução/Instagram

O apresentador reforçou sua fala sobre o risco de torcidas organizadas e disse que não espalhou uma fake news, mas, sim, que passou uma “informação errada”

Tiago Leifert, de 43 anos, se pronunciou através do Instagram, nesta segunda-feira (10) após passar falsa informação sobre a torcedora do Palmeiras, Gabriela Anelli, que foi atingida por uma garrafa de vidro antes do jogo entre o time do coração e o Flamengo. O apresentador disse, durante o podcast 3 na Area, que a vítima, que era parte da torcida organizada Mancha Verde, “assumiu o risco de ser atingida” ao participar do confronto. A jovem foi atingida antes da confusão generalizada.

Gabriela foi atingida no pescoço antes da confusão entre as torcidas organizadas e estava no portão D do estádio. A briga aconteceu próxima ao portão A. “Queria pedir desculpa por um erro que eu cometi no 3 na Área, um erro de informação. Um erro baseado nos relatos de quem estava ali, polícia militar e imprensa, mas que, horas depois, a gente já sabe o que aconteceu”, iniciou o apresentador.

Tiago relembrou sua fala polêmica durante o programa: “Eu tinha dito que a torcedora que faleceu, que foi assassinada, na verdade, acho que esse é o termo correto, estava no confronto que acontece no portão A, que aconteceu durante o jogo”, relembrou ele. “Agora, a gente sabe que não. Eu li o B.O agora pouco e ela estava próxima ao portão D, que é o portão de visitante, voou uma garrafa da [torcida] organizada do Flamengo em direção à torcida do palmeiras e atingiu ela no pescoço. Então, eu peço desculpas. Ela não estava no confronto do portão A. O confronto foi durante o jogo, foi muito feio, mas ela já tinha sido atingida antes do início do jogo perto do portão D”, esclareceu.

O apresentador continuou o pronunciamento, desabafando sobre a falta de diálogo sobre as confusões causadas por torcidas organizadas e criticou a posição de páginas de fofoca que noticiaram o erro em sua fala: “Eu não estava espalhando fake news, era uma informação errada. Estou pedindo desculpas, não é fake news, não”, declarou ele.

“A menina que morreu era de uma organizada, não muda o fato da tragédia que é, não muda nada. Mesmo se ela estivesse ali no portão A provocando, batendo o tambor ou cantando alguma coisa, não muda nada, porque veio uma garrafa do outro lado e matou ela”, reiterou Leifert.

Tiago reforçou sua opinião de que as pessoas que são de torcidas organizadas assumem um riscos: “Uma organizada que vai a outro estádio assume um risco. Todos os conflitos e confrontos que acontecem, todas as tragédias que acontecem são com torcidas organizadas. É sobre isso que a gente tem que conversar: o papel das organizadas precisa ser discutido”, sugeriu ele.

“Faço minha meia culpa aqui quando eu erro e falo que a informação estava errada, ela foi atingida antes do ‘confronto A’, perto do portão D. Se ela estava provocando ou não, não importa, ela foi assassinada”, disse ele. “Por que as torcidas organizadas ainda estão por aí? E Por que elas ganham, em um dia como hoje, passe livre. O meu erro de informação de manhã é muito mais importante do que o fato real, que uma pessoa morreu em um confronto de organizada. Fico muito chateado com tudo, porque estou há semanas avisando que alguém vai morrer”, completou Tiago.

Tiago se revoltou com a postura dos portais que noticiaram seu erro, mas não noticiaram seu aviso sobre os conflitos de torcidas organizadas: “O verdadeiro problema a gente não discute. Quem está com raiva de mim porque errei uma informação hoje, ok. Estava errado mesmo, não só eu, um monte de gente errou. Não muda o fato de que uma pessoa morreu e que de novo é um problema de organizadas”, finalizou.

Fonte: Quem Online

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas