21.8 C
Mato Grosso
sábado, abril 13, 2024
spot_img
HomeEsportesSeleção brasileira joga mal e leva virada de Senegal em amistoso

Seleção brasileira joga mal e leva virada de Senegal em amistoso

seleção brasileira perdeu de virada para o Senegal,  por 4 a 2, nesta terça-feira, 20, no estádio José Alvalade, em Lisboa. O jogo amistoso foi o segundo compromisso da equipe comandada por Ramon Menezes na Data Fifa de junho. No primeiro tempo, Lucas Paquetá abriu o placar para o Brasil e Habib Dialo empatou para os senegaleses. Na volta do intervalo, Marquinhos, contra, e Sadio Mane, duas vezes, garantiam o triunfo da equipe africana. O defensor brasileiro ainda se redimiu e descontou para a seleção.

As opções de Ramon
O Brasil foi a campo com duas novidades em relação à equipe que goleou o Guiné por 4 a 1, no sábado. O volante Bruno Guimarães e o atacante Malcom foram escolhidos para os lugares de Casemiro e Rodrygo, ambos ausentes com dores no joelho.

Gol logo no início
Depois de Bruno Guimarães aproveitar sobra da zaga senegalesa e ameaçar o gol de Diaw, a seleção abriu o placar aos 11 minutos de bola rolando.

A jogada do gol começou com bom lançamento de Danilo para Vini Jr. pela esquerda. O camisa 10 da seleção brasileira, livre na jogada, ajeitou, e fez cruzamento preciso para Lucas Paquetá cabecear entre a defesa senegalesa e direto para o gol.

Chances desperdiçadas…
Na sequência do gol de Paquetá, o Brasil ainda teve ótima chance de ampliar o marcador, mas o chute cruzado de Richarlison saiu de mansinho à direita do gol de Diaw.

Depois, foi a vez da seleção de Senegal levar perigo e sair mais para o jogo, principalmente com o atacante Ismaila Sarr. Aos 13 minutos, o camisa 18 acionou Diallo, que cabeceou sobre o gol do Brasil.

Pênalti anulado
Aos 15 minutos do primeiro tempo, Vini Jr. foi derrubado dentro da área pelo zagueiro Ciss, em lance que o juiz chegou a dar penalidade para o Brasil. Mas, após checagem, a marcação foi anulada por impedimento do atacante brasileiro.

A virada de Senegal

O primeiro gol da reação da equipe africana na partida foi ainda no primeiro tempo. DIallo aproveitou bola rebatida em Joelinton e acertou um chute forte no ângulo do gol.

Mais objetivo nas jogadas e melhor na partida, a seleção comandada por Aliou Cissé virou na volta do intervalo. Logo aos 6 minutos, contou com a infelicidade do zagueiro brasileiro Marquinhos, que ao tentar interceptar o passe de Sarr para Diallo, mandou para o próprio gol. Três minutos depois, Sadio Mané acertou um chute no ângulo esquerdo de Ederson, ampliando a vantagem.

Marquinhos se redime 
Após vacilar no primeiro gol de Senegal, o zagueiro e hoje capitão da seleção brasileira se redimiu aos 12 da segunda etapa. Em bate rebate dentro da área, o defensor balançou as redes para descontar para o Brasil: 3 a 2.

Os substitutos de Ramon

Ao longo do jogo, Ramon Menezes propôs mudanças substanciais no elenco, saíram Richarlison, Malcom, Joelinton, Lucas Paquetá e Ayrton Lucas. Foram para jogo: Pedro, Rony, Raphael Veiga, André e Alex Telles.

Pênalti para Senegal
Já no apagar das luzes, Sadio Mané converteu a penalidade e marcou o quarto gol de Senegal no jogo.

Segunda derrota do ano
Essa foi a segunda derrota da seleção brasileira pós-Copa do Mundo. Em março, a equipe perdeu por 2 a 1 em amistoso contra o Marrocos. Diante de seleções africanas, o Brasil perdeu 4 vezes em 27 jogos; são 21 vitórias e 2 empates.

Fazia tempo!

Desde a Copa do Mundo de 2014 a seleção brasileira não levava três gols ou mais em uma partida.

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas