28.3 C
Mato Grosso
quinta-feira, junho 20, 2024
spot_img
HomePolíciaPolícias fazem operação na Maré, Vila Cruzeiro e Cidade de Deus em...

Polícias fazem operação na Maré, Vila Cruzeiro e Cidade de Deus em resposta à morte dos médicos na Barra da Tijuca

Setores de inteligência das duas polícias identificaram uma movimentação de criminosos por essas comunidades — dominadas pela maior facção do tráfico de drogas do estado.

As polícias Civil e Militar do RJ iniciaram nesta segunda-feira (9) uma operação conjunta na Maré, na Vila Cruzeiro — ambas na Zona Norte do Rio de Janeiro — e na Cidade de Deus, na Zona Oeste. Mil agentes foram mobilizados, e moradores de diferentes localidades relataram tiroteios ainda no fim da madrugada. No início da ação, dois helicópteros das polícias foram atingidos a tiros.

O g1 apurou que a ofensiva é uma resposta à morte dos 3 médicos na Barra da Tijuca, na semana passada, e busca prender integrantes da cúpula do Comando Vermelho, a maior facção do tráfico de drogas do estado. Entre os alvos estão Wilton Carlos Rabelho Quintanilha, o Abelha, e Edgar Alves de Andrade, o Doca.

Abelha e Doca são investigados por dar a ordem de execução dos 4 criminosos que mataram os ortopedistas. Os corpos dos traficantes foram encontrados na madrugada de sexta (6).

Traficantes ateiam fogo a barricada no Complexo da Penha — Foto: Reprodução/TV Globo

Traficantes ateiam fogo a barricada no Complexo da Penha — Foto: Reprodução/TV Globo

Quem são Abelha e Doca

O traficante Abelha deixou a cadeia em julho de 2021. Na saída, foi flagrado apertando a mão do então secretário de Administração Penitenciária, Raphael Montenegro. De acordo com investigações da polícia, o criminoso tem sido responsável pelas decisões estratégicas da facção criminosa.

Doca já foi denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro em outra ocasião por ter decidido, com outros traficantes, pela morte de criminosos da facção. Em 2021, 5 bandidos da comunidade do Castelar, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, mataram três meninos, entre 9 e 12 anos, com a alegação de que eles tenham sido mortos pelo furto de uma gaiola de passarinhos.

O assassinato das crianças levou a facção a determinar a morte dos cinco traficantes. De acordo com a denúncia do MP, Doca votou pela morte dos criminosos.

Wilton Carlos Rabelho Quintanilha, o Abelha (E), e Edgar Alves de Andrade, o Doca (D) — Foto: Reprodução

Wilton Carlos Rabelho Quintanilha, o Abelha (E), e Edgar Alves de Andrade, o Doca (D) — Foto: Reprodução

Fonte: G1 Rio

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas