31.9 C
Mato Grosso
quarta-feira, junho 12, 2024
spot_img
HomeCidadesPolícia indicia três por homicídio de jovem que saiu para pescar e...

Polícia indicia três por homicídio de jovem que saiu para pescar e foi encontrado morto dentro de carro

A Polícia Civil concluiu as investigações e indiciou três pessoas por envolvimento no homicídio do jovem Fabrício Carvalho Esteves, 22 anos, ocorrido em abril de 2022. A vítima havia saído para pescar e foi encontrada, dentro do carro em zona rural morta, por mais de 20 disparos de arma de fogo.

Os investigados F.E.C.L.M., de 27 anos, J.J.S., de 28 anos, J.S.A., de 30 anos, foram indiciados pelos crimes de homicídio qualificado pela traição e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e organização criminosa, com penas que somadas variam de 15 a 38 anos de reclusão. Entre os participantes, estão o executor e os responsáveis por conduzir o veículo e emprestar a arma utilizada para matar a vítima.

De acordo com a PJC, com o esclarecimento da autoria, foi representado pela prisão preventiva dos investigados, os quais já se encontram presos em decorrência de outros crimes cometidos após o homicídio da vítima.

Homicídio

O crime que vitimou Fabrício Carvalho Esteves, de 22 anos, ocorreu no dia 26 de abril de 2022, quando a vítima conduzia o seu veículo pela Rodovia MT 241, vindo de um pesqueiro da família com destino à Nobres.

Durante o trajeto, a vítima foi surpreendida por dois homens que se aproximaram do veículo e dispararam diversas vezes contra a vítima, que perdeu o controle do veículo e caiu em uma ribanceira. Os criminosos efetuaram mais de 20 disparos, inclusive após o carro da vítima ter saído da pista.

A vítima possuía diversos antecedentes criminais e era investigado por envolvimento com o tráfico de drogas e facções criminosas.

Investigações

Assim que a Polícia Civil recebeu a comunicação dos fatos, deu início às investigações, conseguindo identificar três envolvidos no crime, entre eles, F.E.C.L.M., de 27 anos, responsável pela execução dos disparos de arma de fogo contra a vítima. O investigado foi preso durante as investigações em poder da arma utilizada no crime, o que foi comprovado em perícia oficial.

Nas investigações também foi comprovado o envolvimento de, J.J.S., de 28 anos, responsável pelo transporte e fuga do executor, e de J.S.A., de 30 anos, apontado como quem forneceu a arma de fogo utilizada no crime, assim como informações sobre o paradeiro da vítima.

Todos os investigados possuem antecedentes criminais graves, como porte ilegal de arma de fogo, roubos, tráfico de drogas e homicídios, inclusive pela morte de Entony Luan  Biulchi, 21 anos, que ocorreu quando ele saiu de uma igreja evangélica.

O delegado de Nobres, Rogério Gomes, destacou que as investigações apontaram que alguns dos motivos do crime foi a disputa pelo comando do tráfico na região e retaliações por mortes de integrantes da facção criminosa ocorridas anteriormente, bem como por desavenças antigas, as quais resultaram no surgimento de um grupo de desafetos que se enfrentam constantemente.

“Os grupos distintos sempre com extrema violência para fazerem valer seus interesses criminosos e financeiros, sendo que a vítima Fabrício teria se aliado ao grupo rival, bem como estaria devendo à facção que decretou a sua morte”, explicou o delegado.

Os investigados estão presos nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande à disposição da Justiça. Com a conclusão das investigações, o inquérito será encaminhado ao Poder Judiciário em Nobres, onde ficará à disposição do Ministério Público a quem caberá a análise e possível oferecimento de denúncia contra os investigados.

Com assessoria/PJC-MT

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas