23.7 C
Mato Grosso
terça-feira, fevereiro 27, 2024
spot_img
HomeCidadesPolícia Civil de Sapezal desvenda assassinato brutal a mando de facção criminosa

Polícia Civil de Sapezal desvenda assassinato brutal a mando de facção criminosa

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Sapezal, realizou a prisão de dois suspeitos, W.A.S., de 24 anos, e A.J.G.A., de 19 anos, em cumprimento a mandados de prisões preventivas. A investigação revelou que a dupla é responsável pelo assassinato de Hudson de Oliveira Pereira, de 22 anos, a mando de uma facção criminosa.

As autoridades tomaram conhecimento do caso quando Hudson, recém-chegado à cidade em busca de oportunidades de trabalho, foi encontrado morto e enterrado em uma área de fazenda situada na MT 288. O jovem, que havia servido o exército brasileiro, estava há cerca de 15 dias em Sapezal quando teve sua vida interrompida de maneira brutal.

As investigações apontam que a vítima teve sua vida ceifada devido ao fato de ter suas fotos associadas a uma facção criminosa paulista em suas redes sociais. Esse vínculo foi o que motivou os acusados a cometerem o homicídio a mando da organização criminosa.

O corpo de Hudson foi descoberto após trabalhadores de uma fazenda nas proximidades sentirem um forte odor e observarem moscas sobre uma área específica do solo. O alerta levou à intervenção da Polícia, que localizou o corpo da vítima.

A brutalidade do crime chocou a comunidade de Sapezal, que lamenta a perda de um jovem em busca de oportunidades para construir seu futuro. A Polícia Civil reforça seu compromisso em esclarecer casos de homicídio e desarticular organizações criminosas que atuam na região.

Os acusados foram detidos e estão à disposição da Justiça, enfrentando as devidas acusações relacionadas ao assassinato de Hudson de Oliveira Pereira. A polícia continua apurando os detalhes do caso para garantir a responsabilização dos envolvidos e a justiça para a família da vítima.

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas