24.3 C
Mato Grosso
sábado, junho 22, 2024
spot_img
HomeGeralOnda de calor intenso provoca maior consumo de energia dos últimos 23...

Onda de calor intenso provoca maior consumo de energia dos últimos 23 anos em MT

Segundo concessionária de energia, os transformadores não têm suportado os picos de carga causados pelas altas temperaturas, o que tem causado ‘apagões’ em várias cidades.

Mato Grosso registrou a maior carga de energia já medida em 23 anos em agosto deste ano, conforme um levantamento feito pela concessionária de energia no estado. Segundo a empresa, o consumo chegou ao pico de demanda máxima com 2.2 gigawatts.

Em 2020, quando o estado enfrentou a maior seca em 60 anos e a onda de queimadas no Pantanal, o maior pico de consumo de energia foi registrado em outubro, com 2.0 gigawatts de demanda máxima, segundo a Energisa.

A onda intensa de calor chegou até mesmo a provocar falta de energia nesta segunda-feira (25) nos municípios de Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Campo Verde, Alta Floresta e também na capital.

A concessionária informou que, neste dia, 21 transformadores pararam de funcionar por pico de carga. Além disso, há previsão de que em outubro e novembro ocorram novos recordes de demanda por energia.

Cuiabá alcançou a maior temperatura do país no inverno deste ano com 41,8º, na sexta-feira (22), de acordo com o Instituto. As altas temperaturas são parte de uma onda de calor que atinge quase todo o Brasil, causada pelo fenômeno do El Niño.

 Entenda a nova onda de calor

  • A atuação de um bloqueio atmosférico e áreas de baixa pressão térmica na Argentina impedirá o avanço de frentes frias pelo país nos próximos dias, com exceção do estado do Rio Grande do Sul.📅☁️
  • Isso resultará em uma longa sequência de dias ensolarados e temperaturas acima do normal para esta época do ano na maior parte do país. 🌎☀️
  • O calor será persistente e intenso, especialmente em áreas como o interior de Santa Catarina, o estado do Paraná, grande parte da Região Sudeste, o Centro-Oeste, o interior do Nordeste e em estados como Rondônia, Tocantins. 🌡️🏖️
  • Áreas do centro-sul do Pará e centro-leste do Amazonas também serão afetadas.

g1MT/Foto: Rogério Júnior/g1

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas