18.8 C
Mato Grosso
segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
HomeDiário TVOnça-pintada confunde tronco com presa e se frustra em ataque no Pantanal...

Onça-pintada confunde tronco com presa e se frustra em ataque no Pantanal de MT; veja vídeo

Reprodução

O guia de turismo, Branco Arruda, registrou o momento em que o filho da onça-pintada ‘Medrosa’ ataca um tronco no rio. Depois de perceber que não era uma presa, a onça começa a brincar com o objeto.

Uma onça-pintada confundiu um tronco com uma presa e se frustrou durante o ataque em um rio no Pantanal Mato-grossense, em Porto Jofre, entre os municípios de Poconé e Barão de Melgaço, a 104 e 121 km de Cuiabá. 

Veja vídeo do momento:

O registro foi feito pelo guia de turismo, Branco Arruda, que acompanhava o animal a uma distância segura e de barco.

Segundo Arruda, a onça foi identificada como ‘Rio’, um dos filhos da ‘Medrosa’. Uma família de felinos bastante conhecida na região entre os turistas e guias.

Ao g1, o guia contou que acompanhava desde cedo a onça, quando o animal resolveu atravessar o corixo ao notar uma forma estranha na água. E a onça mal sabia o que a esperava.

“Ele estava dentro do corixo, nós estávamos acompanhando ele. Até que ele resolveu atravessar nesse ponto e surpreendeu a gente. Depois ele saiu e foi para a outra margem do rio, e deve ter ido lá na mãe dele”, contou.

Nas imagens, a onça chamada Rio se frusta ao perceber que não se tratava de uma presa, e sim de um tronco boiando na água, conforme relato de Arruda.

Depois da decepção, o animal ainda solta um esturro – um rugido forte – contra o objeto, e dá algumas patadas para ter certeza de que não era um ser vivo. Pouco depois, a onça vai até a outra margem do rio e some na vegetação.

O Parque

O Parque Estadual Encontro das Águas contempla o maior número de onças-pintadas, com uma extensão de 108 mil hectares. Os turistas podem passear de barco pelo bioma ao mesmo tempo em que fazem o monitoramento das onças de forma voluntária através de fotos e vídeos de diferentes aparições dos felinos.

Aliado ao ecoturismo, os guias orientam que o melhor momento para se deparar com os animais acontece entre os meses de julho e final de setembro, quando começa o período da seca, o que faz com que os felinos procurem água e, com isso, ficam expostos às margens dos rios, sendo possível vê-los de uma distância segura.

Fonte: G1 MT

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas