29.3 C
Mato Grosso
sábado, julho 13, 2024
spot_img
HomeCidadesObras do BRT chegam à passagem de nível na FEB e rotas...

Obras do BRT chegam à passagem de nível na FEB e rotas alternativas buscam evitar engarrafamentos

Região do Zero KM em frente ao aeroporto recebe trânsito de todas as regiões de Várzea Grande e Cuiabá

Novas intervenções serão executadas a partir desta semana na Avenida da FEB, um dos principais corredores que interligam Várzea Grande a capital de Mato Grosso e por onde passam na média, durante os horários de pico cerca de cinco mil veículos.

As obras de recuperação do canteiro central da Avenida da FEB para a implantação do BRT – BUS RAPID TRANSIT, decida pelo Governo do Estado, que trocou a Matriz de Responsabilidade da Copa do Mundo de 2014 que previa o VLT – Veículo Leve sobre Trilhos, após uma série de estudos técnicos de viabilidade, pois desde o final do ano de 2014, as obras foram paralisadas sem terem sido concluídas.

As intervenções na Avenida da FEB chegam a um ponto crítico que é a passagem de nível na região do Zero Km defronte a pista do Aeroporto Marechal Rondon. Neste ponto os veículos com destino ao Centro de Várzea Grande e outras regiões vindos pela avenida da FEB passam por baixo, enquanto os veículos que vem da avenida Murilo Domingos ou 31 de Março vindos da região do Grande Cristo Rei e de Cuiabá através da Ponte Sérgio Motta passam a ter acesso ao Centro de Várzea Grande pela FEB ou para outras regiões da cidade através da Avenida Ulisses Pompeu de Campos que interliga com a Avenida Governador Júlio Campos, saída para o Norte via Sinop até a divisa com o Pará e para o Oeste via Cáceres até a divisa com o Estado de Rondônia.

Este é o mesmo caminho para aqueles que se encontram em Várzea Grande e desejam seguir com destino a Cuiabá e tem como opção a Avenida da FEB que se encontra em obras e deve ser evitada através das rotas alternativas ou utilizar a Avenida Murilo Domingos ou 31 de Março, para acessar o Grande Cristo Rei na região do Centro Universitário – UNIVAG, Avenida Dr. Paraná até chegar a Ponte Sérgio Motta acessando Cuiabá na região do Coxipó, mais precisamente na Avenida Beira Rio.

As obras do BRT, vão chegar até a Rotatória com a Avenida Filinto Müller, ligando a Avenida Arthur Bernardes e porta de entrada ao Aeroporto Marechal Rondon. Ao lado ficava o pátio e a Estação Principal do VLT e deverá permanecer assim com o BRT, mas com uma nova interligação na Travessa Antônio Pereira que é paralela da Avenida Arthur Bernardes, passando paralela ao Aeroporto Marechal Rondon até chegar a Rua Manoel de Paula que permite um novo acesso ao Grande Cristo Rei e a Região Centro Sul de Várzea Grande.

O projeto em execução prevê também que o BRT siga por uma das principais avenidas de Várzea Grande, a Couto Magalhães, região central.

Na semana passada a Prefeitura de Várzea Grande através da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana e em comum acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e com o Consórcio que executa as obras do BRT, adotou novas rotas secundárias para desviar o máximo de trânsito possível da Avenida da FEB enquanto perduram as obras de implantação do canteiro central.

Foram sinalizadas duas rotas alternativas com o objetivo de reduzir o impacto no trânsito tanto de quem vem de Cuiabá com destino a Várzea Grande ou vice-versa. Essas novas vias visam proporcionar alternativas viáveis aos motoristas e garantir maior fluidez ao trânsito, pois com as obras no canteiro central da Avenida da FEB, as pistas foram reduzidas em seu tamanho, bem como, reduzida em sua capacidade de suportar o trânsito principalmente nos horários de pico.
Para os condutores de veículos que se utilizam da Ponte Elisa Maria Bocaiúva ou Ponte Nova que vem da Avenida Miguel Sutil em Cuiabá com destino a Várzea Grande, foram colocadas duas opções:

1ª. Opção – Ponte Nova – Região Centro Norte por essas ruas e bairros

Rua Prefeito Napoleão José da Costa (Ponte Nova);
Rua Benedita Bernardino Curvo (23 de Setembro);
Rua Ceara (23 de Setembro)
Avenida Ulisses Pompeu de Campos (Centro Norte)

2ª. Opção – Ponte Nova – Viaduto Isabel Campos

Avenida Dom Orlando Chaves – Construmat que permite acesso tanto para quem vai com destino a Cuiabá pela Avenida da FEB como quem vai com destino a Ponte Sérgio Motta passando pela Avenida Dr. Paraná.

3ª. Opção – Ponte Júlio Muller (Porto) – Viaduto Isabel Campos (Cristo Rei)

Rua S. Dezenove (Manga);
Rua Irma Elvira (Manga);
Rua Jorn. Alves de Oliveira (Manga);
Tv. Barnabé de Mesquita (Manga);
Av. Dom Orlando Chaves (Construmat),

A Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana tem reforçado a população a necessidade de se evitar ao máximo o trânsito na FEB, lembrando que as obras são essenciais e importantes para melhoria da cidade e para a qualidade de vida das pessoas.

Lembra ainda que existem outras opções tanto para aqueles que vem de Cuiabá para Várzea Grande como vice-versa, podendo utilizar a Rodovia Mário Andreazza que vem da Avenida Miguel Sutil (Cuiabá) ou da Avenida da Guarita (Várzea Grande) até a região das Avenidas Ulisses Pompeu de Campos ou Governador Júlio Campos, podendo ainda acessar ao centro de Várzea Grande.

Também para aqueles que vem de Cuiabá para Várzea Grande pela Ponte Sérgio Motta, chegando a Avenida Dr. Paraná e a Avenida Murilo Domingos ou 31 de Março, ao lado do Aeroporto Marechal Rondon, para evitar a região do Zero Km e a Avenida da FEB, o acesso pode ser feito seguindo pela Avenida Prefeito Murilo Domingo ou 31 de Março até o final da área do aeroporto no Bairro Unipark a direita na Rua São Gonçalo (Jardim Ipanema) até chegar a Rua Joaquim Tavares e a Rua Manoel de Paula que se encontra com a Avenida Arthur Bernardes (Centro Sul) próximo ao Fórum Trabalhista e a Ciretran de Várzea Grande acessando assim o centro da cidade e outras regiões evitando a Avenida da FEB.

Fonte: Secom/VG

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas