24.5 C
Mato Grosso
quarta-feira, abril 24, 2024
spot_img
HomeJustiçaJúri condena réus que mataram mulher vista como informante da polícia

Júri condena réus que mataram mulher vista como informante da polícia


Em sessão do Tribunal do Júri realizada nesta segunda-feira (29), em Alta Floresta (a 790 km de Cuiabá), os réus Vitor Gabriel Cordeiro e Jordean dos Santos Souza foram condenados, cada um, a  22 anos de reclusão e 15 dias-multa. Ambos integram a organização criminosa comando vermelho e foram denunciados pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso por homicídio qualificado praticado contra a vítima Maria Betanha da Silva Souza.

Além dos dois, também foram denunciados pela prática do mesmo crime Angélica Saraiva de Sá, Pablo Diomázio Lustosa e Gilberto Vieira de Barros. Os três ainda não foram submetidos ao júri popular. Outros dois adolescentes também respondem a ato infracional por terem participado do homicídio.

De acordo com a denúncia, o crime ocorreu no dia 02 de julho de 2020, na residência da vítima. As investigações revelaram que os réus planejaram o homicídio em conversas por whatsapp, pois suspeitavam que a vítima estaria repassando informações à polícia. Consta na denúncia, que quando os acusados chegaram na residência, a vítima estava com uma criança no colo e teve que entrega-la à sua nora antes de ser atingida pelos disparos de arma de fogo.

Durante o julgamento, as teses defendidas pelo Ministério Público, de que o crime foi cometido por motivo torpe e com a utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima, foram acolhidas. Além disso, também pesaram contra os réus o fato de integrarem organização criminosa e terem cooptado adolescentes para participarem do homicídio.

Fonte: Assessoria

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas