28.3 C
Mato Grosso
quinta-feira, junho 20, 2024
spot_img
HomeInternacionalIsrael declara estado de alerta de guerra após ataque-surpresa do grupo terrorista...

Israel declara estado de alerta de guerra após ataque-surpresa do grupo terrorista Hamas

Exército israelense diz que milicianos de Gaza se infiltraram por terra, mar e ar com a ajuda de parapentes

O Hamas, grupo palestino que governa a Faixa de Gaza, lançou neste sábado (7) mais de 5.000 foguetes em direção a Israel e sequestrou os corpos de soldados israelenses mortos em confrontos na fronteira, afirmou a ala militar da organização islâmica, enquanto Israel declarava estado de alerta de guerra.

O Departamento de Estado dos EUA classifica, desde 1997, o Hamas como uma organização terrorista. 

O comandante das Brigadas Al-Qassam, Mohammed Deif, anunciou o lançamento-surpresa da “operação Dilúvio de Al-Aqsa”, com mais de 5.000 foguetes e projéteis disparados em direção a Israel.

Além disso, militantes do Hamas se infiltraram na cidade de Sderot, em Israel, onde ocorreu um confronto com o Exército local, assim como na fronteira com Gaza, onde os militantes sequestraram dezenas de soldados israelenses mortos e feridos, informaram as Brigadas.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, prometeu uma forte resposta ao Hamas por sua ofensiva militar surpresa.

“Estamos em guerra. Isso não é uma simples operação. […] O inimigo pagará um preço sem precedentes”, disse Netanyahu em uma mensagem de vídeo em que reconheceu que o Hamas lançou “um ataque-surpresa criminoso” e anunciou ter ordenado “uma extensa mobilização” de reservistas.

O Exército de Israel informou que está enfrentando os milicianos de Gaza que se infiltraram por terra, mar e ar com a ajuda de parapentes, após o lançamento de centenas de foguetes a partir do enclave palestino.

“Ocorreu um ataque combinado com a ajuda de parapentes”, disse o porta-voz do Exército israelense, tenente-coronel Richard Hecht, à imprensa.

“No momento, estamos combatendo em diferentes pontos ao redor da Faixa de Gaza. […] Nossas forças estão em combate em solo israelense”, acrescentou.

“Naturalmente, há feridos”, disse, também, sem fornecer mais detalhes.

Os serviços de emergência relataram até agora 40 mortes em confrontos em solo israelense.

O porta-voz se recusou a comentar relatos que afirmam que vários israelenses foram capturados pelos combatentes palestinos.

Ele também afirmou que milhares de reservistas serão convocados para atuar em Gaza, bem como no norte do país, perto das fronteiras com o Líbano e a Síria, e na Cisjordânia ocupada.

“Estamos observando em todas as direções. […] Isso é algo grande”, alertou o porta-voz.

Já o ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, afirmou que o grupo islâmico “cometeu um erro grave nesta manhã e lançou uma guerra contra o Estado de Israel”.

Pelo menos 2.200 foguetes haviam sido disparados de Gaza até as 10h30, hora local (4h30 em Brasília), disse Hecht.

O braço armado do grupo islâmico palestino Hamas, que governa a Faixa de Gaza, falou em 5.500 projéteis.

Fonte: R7

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas