21.9 C
Mato Grosso
segunda-feira, março 4, 2024
spot_img
HomeNotíciasEx-namorada diz que jogador esquartejado foi morto após invadir seu quarto quando...

Ex-namorada diz que jogador esquartejado foi morto após invadir seu quarto quando ela estava com outro

De acordo com advogado de defesa, Hugo e Rubia se encontraram algumas vezes depois de término. — Foto: Reprodução

Segundo advogado, homem que estava com a ex-namorada atirou três vezes na vítima e depois abandonou o corpo próximo a rio. Ele não explica o esquartejamento.

Rubia Joice de Oliver Luvisetto, ex-namorada do jogador de futebol Hugo Vinicius Skulny Pedrosa, de 19 anos, encontrado morto, esquartejado, em Sete Quedas (MS), disse a polícia que a vítima foi morta após ter invadido a casa dela na madrugada de domingo (25), quando ela estava com outro homem. A informação foi confirmada ao g1 pelo advogado de defesa da suspeita, Felipe Cazuo.

“Ela foi surpreendida pela vítima quando estava dormindo com um homem no quarto dela. Estavam deitados. Ele começou a xingar, começou a ir pra cima dela. Ela estava empurrando ele para fora do quarto quando escutou um tiro”, relata o advogado.

Rubia Joice de Oliver Luvisetto, ex-namorada de Hugo. — Foto: Reprodução

Rubia Joice de Oliver Luvisetto, ex-namorada de Hugo. — Foto: Reprodução

Rubia foi presa na segunda-feira (3), um dia após partes do corpo de Hugo serem encontradas no rio Iguatemi. De acordo com a defesa da suspeita, a jovem não conseguiu impedir os disparos contra o jogador e se desesperou ao ver o jovem ao chão.

“Esse tiro foi disparado pela pessoa que estava atrás dela. Então ela não viu que a pessoa ia atirar. A princípio foi em defesa dela. Depois dos disparos, o autor dos tiros e outro homem que estava no quarto ao lado retiraram Hugo da residência, ela não fez nada, não ajudou em nada”, alega o advogado de defesa.

A ex-namorada disse em depoimento a polícia, que os homens relataram terem deixado o corpo do jogador no rio e voltado para a cidade.

“Eles só deixaram o corpo no rio e voltaram. Ela disse que não procurou a polícia por se sentir ameaçada, estava com medo, só falou com a mãe e foi a mãe quem procurou a polícia”.

De acordo com advogado de defesa, Hugo e Rubia se encontraram algumas vezes depois de término.

A argumentação da defesa da suspeita, entretanto, não explica o esquartejamento do corpo da vítima. Alguns fragmentos foram encontrados no rio Iguatemi, mas outras partes do cadáver, incluindo, um pedaço da cabeça não foram localizados.

Outros suspeitos

Ao g1, a delegada responsável pela investigação afirmou que além de Rubia, outras três pessoas suspeitas de participarem do crime devem ser presas preventivamente.

Na manhã desta quarta-feira (5), a Polícia Civil realiza a reprodução simulada do crime na casa de Rubia.

Reprodução simulada na casa de suspeita de envolvimento no assassinato de jogador de futebol. — Foto: Reprodução

Reprodução simulada na casa de suspeita de envolvimento no assassinato de jogador de futebol. — Foto: Reprodução

Entenda o caso

Hugo Vinicius Skulny Pedrosa, de 19 anos, desapareceu em 25 de junho após ir a uma festa no município vizinho a Sete Quedas (MS), Pindoty Porã (PY).

O jogador foi visto pela última vez pelos amigos, que o deixaram perto da casa da ex-namorada, após saírem da festa em um posto de combustível no município paraguaio.

Quando desapareceu, o jovem usava camisa azul e calça jeans.

A mãe dele, Eliana Skulny, procurou a delegacia de Sete Quedas na segunda-feira (26), quando o filho não apareceu.

Amigos e familiares se mobilizam nas redes sociais para encontrá-lo. “A dor é grande demais, volte logo para casa filho”, publicou Eliana.

Apenas no dia 28 de junho, equipes do Corpo de Bombeiros de Amambai (MS) se deslocaram até a cidade para ajudar nas buscas. Com ajuda de um barco, vão procurá-lo na região do rio Iguatemi.

No dia seguinte a chegada dos Bombeiros, a rede de buscas ganhou reforço da conterrânea de Hugo, a cantora Ana Castela.

Ana Castela compartilhou cartaz de buscas pelo jogador de futebol. — Foto: Reprodução/Instagram

Ana Castela compartilhou cartaz de buscas pelo jogador de futebol. — Foto: Reprodução/Instagram

A cantora compartilhou no perfil do Instagram cartaz com informações junto com uma foto de Hugo. Com 8,8 milhões de seguidores, Ana Castela é natural de Amambai (MS), mas cresceu em Sete Quedas (MS), que faz divisa com Pindoty Porã e onde mora o jogador.

Parte do corpo de Hugo foram encontradas no dia 2 de julho, uma semana após o jovem desaparecer. De acordo com a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), Hugo foi encontrado esquartejado e teve as partes do corpo lançadas no leito do rio.

Os restos mortais foram encontradas durante uma operação de força-tarefa envolvendo as polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e Defron.

O reconhecimento foi feito a partir de uma tatuagem que o Hugo tinha no braço, com o nome do pai, falecido há cerca de 2 anos. As partes do corpo foram levadas para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal (IMOL). As buscas pelos restos mortais do jovem foram encerradas nessa terça-feira (4).

Carreira no futebol

Hugo Vinicius Skulny Pedrosa. — Foto: Reprodução

Hugo Vinicius Skulny Pedrosa. — Foto: Reprodução

De acordo com a prima do jogador, Andressa Skulny, o jovem morava com a avó materna e o irmão e não tinha atrito com ninguém. Apaixonado pelo futebol desde criança, e flamenguista roxo, foi na posição de atacante que o jovem se descobriu.

Em 2021, o atleta disputou o sub-17, pelo Seduc, onde foi destaque de partidas e até campeão na Copa Itu de Futebol Menores, em São Paulo.

“Ele fez parte do elenco de 2021, ele foi campeão da Copa Itu de Futebol Menores, em São Paulo. Ele também disputou a competição Ramom Pereira, em Campo Grande, por dois jogos ele foi considerado o melhor da partida. Era um garoto promissor, estava correndo atrás do sonho, sempre fazendo avaliações, tinha um comportamento exemplar”, relatou ao g1, o presidente do Seduc, Wilson Lima.

Fonte: G1 MS

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas