20.7 C
Mato Grosso
segunda-feira, julho 22, 2024
spot_img
HomeNotíciasAutor de explosão em supermercado se torna réu por homicídios tentados

Autor de explosão em supermercado se torna réu por homicídios tentados


Rodrigo Machado de Oliveira, apontado como o autor da explosão em um supermercado de Rondonópolis (a 212km de Cuiabá) no dia 4 de abril, foi denunciado pelo Ministério Público de Mato Grosso e tornou-se réu em ação penal pela prática de dois homicídios qualificados tentados, duas extorsões qualificadas, explosão e colocação de artefato explosivo. Na denúncia oferecida pela 6ª Promotoria de Justiça Criminal de Rondonópolis e recebida pelo juiz de Direito Wagner Plaza Machado Júnior, da 1ª Vara Criminal da comarca, na segunda-feira (8), o MPMT requereu que o acusado seja submetido ao Tribunal do Júri.

De acordo com a denúncia, agindo com dolo eventual, por motivo torpe e valendo-se de recurso que dificultou a defesa da vítima, Rodrigo Machado de Oliveira tentou matar um menino de sete anos de idade mediante o uso de um artefato explosivo que resultou em perigo comum. Da mesma maneira, tentou matar Tatiane da Silva Arruda. Os crimes não se consumaram por circunstâncias alheias à vontade dele. 

Conforme o promotor de Justiça Substituto Fernando de Almeida Bosso, o denunciado também “expôs a perigo a vida e a integridade física de clientes e funcionários que estavam no interior do supermercado (…), bem como o patrimônio dos sócios-proprietários do referido estabelecimento comercial, mediante a explosão”. Além disso, constrangeu quatro vítimas mediante grave ameaça, com o intuito de obter para si vantagem econômica indevida, sob pena de fazer ataques contra 11 lojas da rede comercial. Ele queria receber R$ 300 mil em moeda Bitcoin. 

Segundo apurado durante as investigações, dizendo “ser membro de uma organização que efetua ações de altíssima violência”, Rodrigo entrou em contato via aplicativo de mensagens com o telefone de Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do estabelecimento, exigindo o pagamento de R$ 300 mil em criptomoedas, sob pena de ataques às lojas que compõem a rede caso não fosse atendido até o final da tarde daquele dia. 

No mesmo dia, fim da tarde, ele explodiu um artefato que estava fixado no supermercado, arremessando estilhaços contra uma criança e uma mulher. Além disso, o denunciado causou prejuízos patrimoniais aos sócios do supermercado. No dia 5 de abril, ciente da extensão dos danos ocorridos em razão da repercussão nas redes sociais, Rodrigo entrou novamente em contato com o SAC, fez nova grave ameaça e exigiu o pagamento dos R$ 300 mil. Diante das novas ameaças e exigências, foram fechadas e vistoriadas todas as lojas da rede. Na mesma unidade onde houve a explosão no dia anterior, foi encontrado um objeto com características de artefato explosivo. 

Rodrigo foi identificado e preso pela polícia. Atualmente o réu encontra-se recolhido na unidade prisional Major PM Eldo Sá Correa, em Rondonópolis. 

Fonte: Assessoria

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas