24.4 C
Mato Grosso
terça-feira, maio 28, 2024
spot_img
HomeNotíciasAuditor acusa servidor de agressão após descoberta de fraudes em horas-extras em...

Auditor acusa servidor de agressão após descoberta de fraudes em horas-extras em MT


Um auditor da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder), de 51 anos, foi agredido, asfixiado e ameaçado de morte por outro servidor, do mesmo órgão, na manhã da última sexta-feira (9), em Rondonópolis (216 km de Cuiabá). O crime teria sido motivado após o trabalho de auditoria identificar pagamentos irregulares de horas extras na entidade.

Ninguém foi preso. Narra o boletim de ocorrência que a vítima, Marcelo Miranda, estava realizando uma auditoria quando se desentendeu com o agressor. Em determinado momento, a discussão acalorada saiu do controle e o suspeito derrubou o auditor no chão e pressionou o joelho no pescoço da vítima, na tentativa de matá-la asfixiada.

O trabalhador também relatou à Polícia Militar que o agressor, Elizeu Xavier dos Santos, de 50 anos, também o ameaçou de morte. A agressão só parou quando a esposa da vítima chegou no local e empurrou o suspeito, pedindo que ele parasse de bater em seu marido.

O fato foi presenciado por outros servidores. Uma das testemunhas foi à delegacia, junto com a vítima, para prestar depoimento.

Após o ocorrido, a Associação dos Auditores e Controladores Internos dos Municípios de Mato Grosso (Audicom-MT) publicou uma nota de repúdio e declarou que irá adotar as medidas cabíveis. Dentre elas, o órgão irá solicitar a abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) à Coder, notificar o prefeito municipal de Rondonópolis, José Carlos do Pátio (MDB), e o presidente da Câmara de Rondonópolis, Júnior Mendonça (PT), cobrando o acompanhamento do respectivo PAD e a adoção de providências para garantir a segurança do servidor e de seus familiares, comunicar ao Ministério Público, além de sugerir a abertura de tomada de contas especial para investigar possíveis irregularidades no pagamento de horas extras objeto da auditoria interna.

A vítima registrou o fato através de boletim de ocorrência, mas o suspeito não foi preso.

NOTA PÚBLICA

A Associação dos Auditores e Controladores Internos dos Municípios de Mato Grosso (AUDICOM-MT) expressa publicamente o seu repúdio ao lamentável ataque sofrido pelo servidor Marcelo Miranda, Auditor Interno da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (CODER), que é membro da AUDICOM-MT. O fato ocorreu na manhã do dia 9 de junho de 2023, conforme consta no Boletim de Ocorrência registrado.

O abominável ataque, que envolveu agressões verbais, físicas e até ameaça de morte, foi praticado por um servidor da CODER, supostamente motivado pelo trabalho de auditoria desenvolvido pelo Auditor Interno, o qual apura possíveis pagamentos irregulares de horas extras na entidade.

A AUDICOM-MT reforça a importância do trabalho desempenhado pelos Auditores e Controladores internos no combate à corrupção e na garantia da transparência e eficiência na aplicação dos recursos públicos. Não podemos permitir que atos de violência e intimidação atinjam aqueles que se dedicam à defesa do interesse público e ao cumprimento das leis.

Dessa forma, a AUDICOM-MT adotará as seguintes medidas, dentre outras que se fizerem necessárias:

1. Solicitar à CODER a abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar o comportamento do servidor agressor e requerer medidas de proteção à integridade física e emocional do Auditor Interno Marcelo Miranda e de sua família.

2. Notificar o Prefeito Municipal de Rondonópolis e o Presidente da Câmara Municipal de Rondonópolis, cobrando o acompanhamento do respectivo PAD e a adoção de providências para garantir a segurança do servidor Auditor Interno e de seus familiares.

3. Comunicar ao Ministério Público, ao Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso e ao Conselheiro Relator, solicitando o acompanhamento do PAD  e medidas de proteção ao Auditor Interno e sua família. Ainda, sugerir a abertura de tomada de contas especial, no âmbito da Corte de Contas Estadual para investigar possíveis irregularidades no pagamento de horas extras objeto da auditoria interna

A AUDICOM-MT atuará com rigor para coibir atos como o ocorrido, e defenderá de forma enfática que seja aplicada uma punição exemplar ao autor das agressões e ameaças. Ressaltamos que o Auditor Interno Marcelo Miranda da CODER não enfrenta essa situação sozinho. Estamos juntos na luta por justiça, segurança e valorização destes importantes profissionais. 

Diretoria da Audicom-MT.

Fonte: folha Max

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas