13.7 C
Mato Grosso
quarta-feira, maio 29, 2024
spot_img
HomeInternacionalAtivistas em Berlim colam as mãos no asfalto em protesto pelo clima

Ativistas em Berlim colam as mãos no asfalto em protesto pelo clima

Ações de desobediência pacífica, que pretendem alertar para a falta de medidas para combater as alterações climáticas, têm condicionado o trânsito na capital alemã.

Um grupo de ativistas climáticos alemães continuou na quinta-feira passada com um protesto que durou toda a semana, interrompendo o tráfego nas principais estradas de Berlim ao colarem as mãos no asfalto.

Essa forma extrema de protesto é uma prática comum em várias organizações climáticas internacionais e visa alertar para o impacto do tráfego e dos automóveis nas mudanças climáticas.

Em Berlim, os ativistas da Letzte Generation (“Última Geração”) consideram que o governo alemão não está sendo suficientemente ambicioso na luta contra as mudanças climáticas, exigindo o fim do uso de todos os combustíveis fósseis até 2030 e a imposição de limites de velocidade mais restritos nas autoestradas alemãs.

A Deutsche Welle explica que os protestos nas principais estradas de Berlim começaram no início da semana e, na segunda-feira, os acessos foram bloqueados em 33 locais, incluindo a via que circunda a capital. A manifestação começou às 7h30 da manhã, em plena hora do rush.

No domingo, durante uma corrida de Fórmula E, os ativistas tentaram colar-se à pista e atrasaram o início do grande prêmio.

As autoridades têm estado atentas ao surgimento de ativistas, com centenas de policiais presentes. A forte mobilização foi notada pela Letzte Generation, que tem compartilhado vídeos nas redes sociais mostrando o que consideram ser uso excessivo de força para retirar os manifestantes do asfalto.

Além de colar as mãos na estrada – uma forma de protesto baseada na desobediência pacífica, na qual os ativistas não obedecem às autoridades, mas também não usam a força para suas reivindicações -, estão previstas mais marchas e protestos contra a falta de iniciativa pública para apoiar o meio ambiente e as próximas gerações, que terão que lidar com o impacto maior da crise climática

Fonte: Notícias ao minuto Brasil

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas