23.3 C
Mato Grosso
quinta-feira, maio 30, 2024
spot_img
HomePolíticaApós ser detonado por Flávio Dino, Marcos do Val apela para a...

Após ser detonado por Flávio Dino, Marcos do Val apela para a gordofobia

Paralisado com a chuva de argumentos que recebeu de Flávio Dino em comissão do Senado e incapaz de confrontar o ministro pessoalmente, Marcos do Val foi às redes sociais e apelou para a gordofobia, sem revelar que ele próprio já teve problema com obesidade e fez cirurgia bariátrica

O ministro da Justiça, Flávio Dino, viralizou nesta terça-feira (9) após rebater os ataques do senador Marcos do Val (Podemos-ES) durante audiência na Comissão de Segurança Pública do Senado.

Dino se manifestou após Do Val acusá-lo de suposta omissão nos atos golpistas de 8 de Janeiro e defender seu afastamento do cargo.

“Se o senhor é da SWAT, eu sou dos Vingadores. O senhor conhece? Capitão América, Homem-Aranha?”, afirmou Dino. O bolsonarista é fundador de um curso que diz já ter treinado agentes das forças especiais e outras corporações dos Estados Unidos.

Paralisado com a chuva de argumentos que recebeu de Flávio Dino em comissão do Senado e incapaz de confrontar o ministro pessoalmente, Marcos do Val foi às redes sociais e apelou para a gordofobia, sem revelar que ele próprio já teve problema com obesidade e fez cirurgia bariátrica.

Marcos do Val

Do Val é investigado pelos crimes de falso testemunho e denunciação caluniosa a pedido do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

A declaração sobre o suposto plano golpista foi feita em diferentes versões pelo senador. Segundo Moraes, foram apresentadas ao menos quatro histórias diferentes por Do Val, “todas entre si antagônicas”.

Do Val baixou o tom das acusações contra Bolsonaro. Durante uma transmissão ao vivo com líderes do MBL (Movimento Brasil Livre), o senador capixaba disse ter uma “bomba” que seria revelada pela revista Veja no dia seguinte.

À GloboNews, Do Val negou ter sido coagido por Bolsonaro e disse que usou “uma palavra que não deveria ter usado” ao fazer essa afirmação durante a live com o MBL.

No relato à Veja, o senador afirmou que mandou mensagem a Moraes em 12 de dezembro, três dias após o suposto encontro com Bolsonaro e Silveira, e só reuniu-se pessoalmente com o ministro no dia 14, para contar como havia sido a reunião.

Posteriormente, Do Val afirmou que se encontrou com Moraes antes da conversa com Bolsonaro. Já em entrevista coletiva, o senador disse que foi abordado por Silveira no dia 7 e convidado a encontrar Bolsonaro, mas só aceitou após o aval de Moraes.

Do Val mudou local da suposta reunião com Bolsonaro. Inicialmente, o senador afirmou que o encontro com o então presidente foi no Palácio da Alvorada, residência oficial.

Depois, porém, ele disse que a reunião com Bolsonaro e Silveira foi na Granja do Torto, a segunda residência oficial da Presidência.

Já em entrevista à Folha de S.Paulo, ele afirmou que estava em dúvida e que o encontro poderia ter ocorrido no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência.

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas