20.7 C
Mato Grosso
domingo, junho 23, 2024
spot_img
HomeNotíciasAdolescente morta pelo ex-namorado durante confraternização de família estava grávida de 5...

Adolescente morta pelo ex-namorado durante confraternização de família estava grávida de 5 meses, diz perícia

Eduarda Alexandra Dutra, de 17 anos, foi morta a tiros pelo ex-namorado que teria invadido a casa do tio dela, em Juína, 737 km de Cuiabá, na noite desse sábado (16).

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) confirmou, ao g1, que a adolescente morta pelo ex-namorado durante uma confraternização de família estava grávida de 5 meses.

Eduarda Alexandra Dutra, de 17 anos, foi morta a tiros pelo ex-namorado que teria invadido a casa do tio dela, em Juína, 737 km de Cuiabá, na noite desse sábado (16). O suspeito, de acordo com a polícia, é Anderson Ferreira Gomes de 28 anos, e foi linchado por testemunhas.

O g1 tenta localizar a defesa do suspeito.

A Polícia Militar informou que Anderson foi encontrado com vários ferimentos no rosto, caído em frente da casa onde o crime ocorreu. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao hospital. Já a vítima estava caída no sofá da residência, já em óbito.

Entenda o caso

Segundo a polícia, o tio de Eduarda contou que a família estava reunida no local para uma confraternização. Durante a festa, o suspeito chegou bêbado e, tempo depois, após ficar sozinho com a vítima, fez um disparo de arma de fogo e fugiu.

Eduarda foi encontrada pela família ainda com vida. Ela disse que o ex havia atirado contra ela e fugiu. Em seguida, a adolescente caiu no sofá e morreu no local.

De acordo com a polícia, o tio da menina correu atrás do suspeito e viu quando populares puxaram ele da moto e começaram a desferir golpes com pedaços de madeira na cabeça.

O revólver utilizado no homicídio foi encontrado em um terreno baldio ao lado da casa da vítima, pois no momento das agressões contra o suspeito, a arma caiu ao chão e foi retirada de perto das testemunhas pelo tio da vítima.

A polícia informou que o suspeito continua internado com afundamento no crânio.

O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

Fonte: G1 MT

Noticias Relacionadas
- Advertisment -
Google search engine

Mais lidas